Destaques do mês de Fevereiro

4 03 2008

Porcupine Tree – Nil Recurring

Porcupine

Chegou aos escaparates a reedição deste EP, editado em versão digipack em Setembro do ano passado e que rapidamente esgotou, agora em caixa de CD “normal”. Nil Recurring é composto por 4 faixas compostas durante as sessões do último álbum, editado o ano passado, perfazendo 29 minutos. Não estamos aqui propriamente a falar de simples leftovers sem qualidade e que apenas vêem a luz do dia por graça da banda ou por oportunismo da editora para explorar até não dar mais um filão do seu catálogo que esteja na crista da onda e enquanto ainda há possibilidade (leia-se ainda está na moda…), como muitas outras edições por aí já nos habituaram. Ouvir as faixas contidas nesta rodela dá que pensar quais serão exactamente os critérios que fazem com que uma banda opte por pôr de lado certas músicas em função de outras num determinado disco de longa duração, pois certamente não iriam chocar ninguém se fossem incluídas no seu antecessor ou no próximo álbum a editar, embora pese a proximidade aos ambientes mais carregados explorados em Fear Of A Blank Planet e que fazem deste álbum aquele que revela a faceta mais pesada da banda. Faceta essa que tem sido mais notória desde que Steve Wilson, principal elemento criativo, encetou colaborações com bandas como Opeth, fornecendo os seus serviços de produtor. Os típicos riffs pesados de guitarra usados nos trabalhos mais recentes aliam-se às ambiências atmosféricas e melodias memoráveis bem ao jeito da banda na criação de música de contornos progressivos e experimentais, capaz de agradar a qualquer apreciador do género. Espaço para uma música instrumental (que abre o EP) que remete para o lado mais psicadélico da banda, e que conta com a participação de Robert Fripp da lendária banda de rock progressivo King Crimson, e para elementos electrónicos subtis que se enquadram perfeitamente na música da banda, demonstrando que os Porcupine Tree são um caso sério a ter em conta no espectro do Rock / Metal progressivo. Se é que ainda existiam dúvidas disso…

http://www.porcupinetree.com/
http://www.myspace.com/porcupinetree
Outros destaques


Hate Eternal – Fury And Flames

Hate Eternal

O 4º álbum do projecto liderado pelo guitarrista / vocalista / compositor / produtor Erik Rutan é mais um trabalho de Death Metal avassalador. Trabalhando com um line-up totalmente renovado que conta o baterista Jade Simonetto, o guitarrista Shaune Kelley (ex-Ripping Corpse) e com Alex Webster no baixo (dos Cannibal Corpse), Erik apresenta-nos um trabalho bem pesado e brutal, com um elevado tecnicismo associado, bastante superior aos padrões actuais da maioria dos trabalhos dentro do estilo. As faixas desenrolam-se num ritmo frenético, disparando blastbeats e riffs de guitarra frenéticos e demolidores, sem grande espaço para melodias, um pouco ao estilo dos momentos mais pesados de uns Morbid Angel (dos quais Rutan fez parte) mas mais brutal, mais pesado e num ritmo impressionante. Este ritmo avassalador e intenso acaba por dar um pouco de sensação de repetitividade, pois neste trabalho não há espaço para respirar seja em que momento for, sentimento que se dissipa ao longo das subsequentes audições e conforme se vão descobrindo as diferentes camadas de que é composto o material apresentado. O álbum é inspirado e dedicado a Jared Anderson, ex-membro da banda e amigo de Erik, que faleceu o ano passado.

http://www.myspace.com/haeteternal

the_passenger

Anúncios

Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: