Destaques do mês de Janeiro

5 02 2008

Ayreon – 01011001

O destaque para os lançamentos do mês de Janeiro vai para o regresso do projecto Ayreon do prolífico músico Arjen Lucassen, lançando assim mais um álbum pleno de qualidade no espectro do Rock / Metal progressivo. Já conhecido por ser mestre em compor discos conceptuais usando as estruturas naturais do rock ópera, Arjen (que no álbum toca guitarra, teclados e sintetizadores, baixo e encarrega-se também de algumas programações, para além de dar voz a uma das personagens do enredo) volta a rodear-se de alguns dos melhores e mais conceituados vocalistas do universo Rock / Metal nesta sua nova aventura. Desta vez, a lista de ilustres convidados inclui personalidades como:

Anneke van Giersbergen [Agua de Annique, The Gathering]
Bob Catley [Magnum, Hard Rain]
Daniel Gildenlöw [Pain Of Salvation, The Flower Kings]
Floor Jansen [After Forever]
Hansi Kürsch [Blind Guardian, Demons & Wizards]
Jonas Renske [Katatonia, October Tide, Bloodbath]
Jørn Lande [Vagabond, Yngwie Malmsteen, Mundanus Imperium, The Snakes, Millenium, ARK, Beyond Twilight, Brazen Abbot, Masterplan, Allen/Lande, Ken Hensley]
Liselotte Hegt [Dial]
Magali Luyten [Beautiful Sin, Virus IV]
Marjan Welman [Elister]
Phideaux Xavier
Simone Simons
[Epica]
Steve Lee [Gotthard]
Tom S. Englund [Evergrey]
Ty Tabor [King’s X, Platypus, The Jelly Jam, Jughead, Xenuphobe]
Wudstick

Não é só no departamento vocal que Arjen conta com preciosa ajuda, uma vez que 01011001 conta também com o talento de músicos como os guitarristas Michael Romeo (Symphony X), Lori Linstruth (Warbride, Stream Of Passion), os teclistas Derek Sherinian (Dream Theater, Planet X), Joost Van Den Broek (After Forever) e Tomas Bodin (The Flower Kings), do baterista Ed Warby (Gorefest) e ainda Jeroen Goossens (flautas), Ben Mathot (violino), David Faber (violoncelo), que assim acompanham Arjen.

Seguindo a linha de história desenvolvia nos anteriores Into The Electric Castle, Universal Migrator e no extremamente bem concebido The Human Equation, este novo álbum apresenta-nos uma intricada história sci-fi em dois discos, o 1º intitulado “Y” e o 2º “EARTH”. Ao contrário do anterior álbum, o já referido The Human Equation, onde é apresentada um história muito clara sobre um homem em coma que se debate contra os seus próprios medos e sentimentos, enquanto dialoga com as diferentes facetas da sua própria personalidade e revive os momentos mais marcantes da sua própria vida, a história desta vez é um pouco mais abstracta onde o conceito desenvolvido aborda a dependência na tecnologia e a extinção da humanidade. A própria música que a acompanha é um pouco mais negra que o habitual nos trabalhos de Arjen, com momentos mais ambientais em contraposição com outros mais épicos, e excelentes arranjos melódicos a acompanhar um trabalho que é maioritariamente orientado para a voz dos diferentes convidados, e onde nenhum pormenor é deixado ao acaso. A música desenvolve-se num terreno não muito definido entre o rock e o metal de contornos progressivos e sinfónicos, alternando diferentes paisagens musicais sem nunca soar forçado ou desfasado da linha condutora ao longo dos dois discos. Sem atingir os níveis de genialidade que se podem encontrar no trabalho anterior, estamos no entanto perante um bom trabalho que não deixará de agradar aos fãs do projecto e que urge conhecer para quem é apreciador do género, constituindo também uma oportunidade única de ouvir duetos inimagináveis e de sonho entre algumas das melhores vozes existentes no mundo do Metal.

Para matar um pouco a curiosidade, ficam aqui disponíveis alguns links com vídeos de apresentação para o álbum:

http://vids.myspace.com/index.cfm?fuseaction=vids.individual&videoid=22873436
http://vids.myspace.com/index.cfm?fuseaction=vids.individual&VideoID=25458577
http://vids.myspace.com/index.cfm?fuseaction=vids.individual&VideoID=25162960

Acerca deste trabalho e dos projectos desenvolvidos por Arjen Lucassen, encontrem mais informação em:

http://www.ayreon.com
http://www.myspace.com/ayreonauts


Outros destaques

Avantasia – The Scarecrow

Avantasia

Ao fim de sete anos desde a edição do último álbum com o nome Avantasia, Tobias Sammet volta a pôr de parte algum do tempo livre disponível pelos seus Edguy para ressuscitar este projecto “all-star” e criar o sucessor para as duas metades de The Metal Opera. A novidade Scarecrow volta a desenvolver-se no conceito rock ópera (será Janeiro o mês devoto a este género??) no sentido em que cada vocalista interpreta um personagem na história apresentada. Como não podia deixar de ser, ao nível das vocalizações o disco volta a estar marcado pela presença de ilustres convidados como:

Amanda Somerville
Alice Cooper
Bob Catley
[Magnum, Hard Rain]
Jørn Lande [Vagabond, Yngwie Malmsteen, Mundanus Imperium, The Snakes, Millenium, ARK, Beyond Twilight, Brazen Abbot, Masterplan, Allen/Lande, Ken Hensley]
Michael Kiske [Helloween, SupaRed, Place Vendome]
Oliver Hartmann [At Vance, Empty Tremor]
Roy Khan [Kamelot, Conception]

Também na parte instrumental são notórias as participações de músicos de renome como os guitarristas Henjo Richter (Gamma Ray), Kai Hansen (Helloween, Gamma Ray), Rudolf Schenker (Scorpions), Sascha Paeth (Heaven’s Gate) e o baterista Eric Singer (Kiss, Alice Cooper, ESP). O estilo desenvolvido no álbum encontra-se mais dentro do Heavy / Power Metal, surgindo a espaços também influências de Hard Rock e AOR ou até rock sinfónico. Ao contrário dos seus antecessores, a novidade The Scarecrow soa mais coesa e definida, resultando num bom disco capaz de fazer as delícias dos fãs. Destaque ainda para grandes momentos como The Toy Master, a única música onde Alice Cooper emprega o seu talento, com resultados sublimes e arrepiantes, ou The Scarecrow, outra música deste álbum de boa qualidade.

Visitem o site do projecto em

http://www.tobiassammet.com/

the_passenger

Anúncios