Children Of Bodom

7 02 2008
Children Of Bodom

alexi600.jpg

alexi-600_blk-2e91a454e723c3ca6e1db7d12b430e43.jpg200309_13l.jpg

O Children Of Bodom surgiu em Espoo, na Finlândia, cerca de 10Km da capital, Helsinki. A banda foi fundada no final de 1997, quando foi lançado o seu álbum de estréia “Something Wild”. Antes desse lançamento o nome da banda era “Inearthed”.

O Inearthed foi originalmente fundado por Alexi e Jaska em 1993, depois, Ale, Henkka e J.Pirisjoki (tecladista) entraram na banda. Eles lançaram duas demos, a primeira chamou-se “Ubiquitos Absence Of Remission” e continha três músicas mais uma introdução (1. Intro 2. Translucent Image 3. Possesed 4. Shamed). Essa demo foi gravada em 1994 no Astia Studios. A segunda demo foi intitulada “Shining” e, como a primeira, também tinha quatro músicas, tendo sido essa última gravada dois anos depois da primeira, em 1996. O som de ambas as demos é (para uma demo) muito bom, mas o som que o Inearthed fazia é bem diferente do que o Children Of Bodom toca nos dias de hoje. O Inearthead era uma banda de Death Metal Melódico.

Quando o Inearthed despediu o tecladista (ou ele saiu…), Janne entrou na banda. Inicialmente, ele foi apenas o tecladista de estúdio nas gravações de “Something Wild”, mas mais tarde o Inearthed “aceitou” Janne como um membro permanente.O disco “Something Wild” foi originalmente planejado para ser lançado com o selo de uma pequena gravadora belga. Mas então Sami Tenetz (Thy Serpent) deu a demo do “Something Wild” para o chefe da gravadora Spinefarm, Ewo Rytkönen, que gostou tanto que fechou contrato com eles. No contrato ficou acertado a gravação de três álbuns e quando o Inearthed soube que tinham fechado contrato com a Spinefarm, eles largaram a gravadora belga e trocaram o nome da banda, mudando para “Children Of Bodom”.A história que envolve o nome do CoB é interessante: na Finlândia há um pequeno lago, o Bodom, que fica aproximadamente a 20 km ao norte de Helsinki. No dia 5 de junho de 1960, este lago foi palco de um sangrento assassinato, que até hoje não foi resolvido.Quatro adolescentes, duas meninas de 15 e dois meninos de 18 anos, acampavam na costa do Lago Bodom, quando um louco apareceu e matou todos os adolescentes, exceto um, com um machado. O rapaz sobrevivente ficou louco depois disso e (ainda) está sob tratamento psiquiátrico. Alguns anos mais tarde (aproximadamente em 1970) um velho homem disse ser o assassino do Lago Bodom, mas as investigações da polícia constataram que ele não poderia ter sido o assassino e desde então o caso está arquivado e sem solução. Os nomes das garotas eram Tuulikki Anna, e Björklund Maili e os garotos Boisman Seppo e Gustafsson Nils, o único sobrevivente.

Logo após o lançamento de “Something Wild”, na Finlândia, pela Spinefarm em novembro de 1997, o Children Of Bodom assinou um contrato com a alemã Nuclear Blast para a distribuição no oeste europeu.

O Children Of Bodom gravou uma nova música intitulada “Children Of Bodom” que foi lançada num single de edição limitada e permaneceu número um das paradas por oito semanas, o que é um grande feito para uma banda em início de carreira!!! E eles nem promoveram esse single.

Após isso, as coisas começaram a acontecer rapidamente. A primeira Nuclear Blast Tour (em fevereiro de 1998, junto com o Hypochrisy, Benediction e Covenant) foi um sucesso, embora Janne não pode participar junto da banda por causa dos seus exames finais no colégio. Um amigo da banda, Erna, substituiu Janne por alguns shows. A segunda Nuclear Blast Tour acontecida em setembro (dessa vez com Gorgoroth, que cancelou sua apresentação e foi substituído pela banda Night In Gales, Dismember, Agathodaimon e Raise Hell), novamente sem Janne. Dessa vez Kimberly Goss (ex-Dimmu Borgir/Therion, e namorada de Alexi) ajudou nos teclados.

Nesse meio tempo novas músicas foram escritas e seu segundo álbum, “Hatebreeder”, foi lançado. Antes do lançamento desse álbum, foi lançado o single “Downfall”, que também tinha a versão do CoB para a música “No Commands” do Stone. E então “Hatebreeder” foi lançado em 1999 seguido por mais sucesso.

Em junho (dia 7 até dia 14), o Children Of Bodom foi ao Japão fazer três shows, sendo um em Osaka e dois em Tóquio, todos com ingressos esgotados. Os dois em Tóquio foram gravados e lançados como CD-Box edição limitada com 10 photocards, chamado de “Tokyo Warhearts”, por sinal um petardo ao vivo da banda, mostrando todo seu poder e fúria. Vale lembrar que esse álbum não contêm overdubs, o que você pode comprovar ouvindo o álbum. Em entrevistas Kuoppala disse que isso foi feito justamente para mostrar como a banda é ao vivo, podendo ouvir até o seus erros, alguns evidentes.

A próxima Nuclear Blast Tour, desta vez com Janne!!!!!, foi em setembro, com In Flames, Dark Tranquility e Arch Enemy.

No começo de maio de 2000, o Children Of Bodom lançou seu novo single “Hate Me”, que alcançou novamente a 1º posição na Finlândia. Este single reafirmou o poder do Children Of Bodom.

Nos dias 28 e 29 de julho de 2000 o Children Of Bodom foi aos Estados Unidos tocar na Milwaukee Metal Fest XIV.

No dia 30 de outubro foi lançado na Finlândia o álbum Follow The Reaper. O lançamento mundial pela Nuclear Blast foi em janeiro, na Europa, e em fevereiro nos Estados Unidos. Na primeira semana após o lançamento, já haviam sido vendidas mais de 50.000 cópias do CD em toda Europa Central. Na Alemanha o álbum alcançou o 46° lugar; na França ficou em 88° e na Áustria em 38° lugar! Na Finlândia, o álbum chegou a incrível marca de 3° lugar! O Children Of Bodom entrou em turnê pela Europa com o Primal Fear e Sacred Steel no começo de 2001, tendo cancelado sua turnê nos EUA, e seguindo sua turnê pelo resto do mundo aterrizando pela primeira vez na América do Sul, com shows no México, Colômbia e Brasil, com dois shows memoráveis em Curitiba e São Paulo.

Atualmente os Children Of Bodom encontram-se em processo de composição e ensaio, além de Alexi estar comprometido com o Sinergy.