John Ford: “O” realizador

5 01 2009

 

De quando em vez, para desenjoar de programações ocas e fúetis, somos brindados com verdadeiras pérolas, com verdadeiros clássicos do Cinema e da TV a que o tempo só veio dar mais brilho.

 

Este sábado a TV2 apresentou um serão de luxo. Começou com “The searchers“, um fantástico filme que o insuspeito Steven Spielberg disse estar entre os 10 melhores filmes de sempre.

 

O serão continuou com um documentário sobre John Ford, o realizador desse filme e um dos mais prolificos realizadores de sempre.

 

Ford é hoje mais conhecido como o realizador dos westerns, mas foi mais, muito mais do que isso.

 

Ford é o realizador do crescimento dos EUA como uma nação, mas também foi um dos melhores realizadores que conseguiu captar a crueza da natureza humana, com todos os seus defeitos e imperfeições.

 

As suas personagens muito humanas, cheias de defeitos, que odeiam, que traem, são já marcos da história do cinema. Mas John Ford era também o realizador da redenção, daquele último gesto de altruismo e de humanidade que redimiam as personagens de todos os seus pecados. O seu passado irlandês e fortemente católico marcaram a sua cosmovisão e influenciaram sobremaneira a sua obra.

 

John Ford trabalhou com actores tão importantes como James Stewart, Henry Fonda, Spencer Tracy entre outros mas seria injusto relevar a importância que John Wayne teve na sua obra. Como qualquer bom realizador tinha um actor fetiche e Ford encontrou em John Wayne o veículo priveligiado para as suas personagens mais marcantes.

 

Ford sempre teve uma relação muito grande com as histórias humanas que simbolizavam as diferentes fases da jovem nação americana. Ele percebeu como ninguém que uma nação nova e voluntariosa precisava de mitos e hoje ninguém ousa dizer que Ford não foi o grande contador de histórias da América.

 

O resto do mundo agradece.

(texto também disponivel em http://camaradecomuns.blogs.sapo.pt/)




Grandes Filmes: Blue Velvet

21 11 2008

 Blue Velvet (1986) is screenwriter and maverick director David Lynch’s artistically bizarre cult film. It is an original look at sex, violence, crime and power under the peaceful exterior of small-town Americana in the mid-80s. Beneath the familiar, peaceful, ‘American-dream’ cleanliness of the daytime scenes lurks sleaziness, prostitution, unrestrained violence, and perversity – powerful and potentially-dangerous sexual forces that may be unleashed if not contained. A controversial film often criticized for its depiction of aberrant sexual behavior, the surrealistic, psychosexual film was a throwback to art films, 50s B-movies and teenage romances, film noir, and the mystery-suspense genre.





Grandes Posters do Cinema: Velvet Goldmine

18 09 2008

É a Arte a imitar a Vida, ou esta a imitar a Arte?





Grandes Posters de Cinema: Metropolis

10 09 2008

http://www.imdb.com/title/tt0017136/





2ª edição MOTELx

3 09 2008

Começa hoje a 2ªedição do Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa. Podes ligar-te ao site oficial aqui





Festa Cinema INATEL

23 07 2008

Aqui fica o link para a programação de mais uma edição da Festa do Cinema que tem lugar no estádio INATEL





Grandes filmes: Breakfast at Tiffany´s

3 07 2008

Para desenjoar um pouco da polémica Slayer Vs Iron Maiden, aqui fica o meu tributo a um dos grandes clássicos da história do cinema: Breakfast at Tiffanys, que recebeu a curiosa tradução para português de Boneca de Luxo.

Esta adaptação do livro de Truman Capote irá ficar na história por uma das melhores performances de sempre de uma actriz.  Audrey Hepburn, na sua interpretação de Holly Golighty reservou o seu lugar eterno no panteão das actrizes, e na minha opinião pessoal (será que ainda posso ter?) uma das que mais marcaram os anos de ouro do cinema.

Já muitas vezes os críticos disseram que algumas actrizes eram a sua reencarnação, mas na realidade ainda nehuma conseguiu atingir o seu nível.

Uma palavra para George Peppard. Aqui na sua interprteação mais conhecida, este actor passaria ao lado de uma boa carreira, acabando por ficar conhecido pela sua interpretação do Coronel Hannibal na famosa série dos anos 80, os Soldados da Fortuna. A vida por vezes é cruel…

Uma última palavra para Nova York. Muitas vezes esta cidade foi muito bem filmada, mas poucas vezes a terá sido tão bem como neste filme.

Um must!