The World’s Hardest Working Band…The Commitments

7 02 2008

commitments.jpg

Um grande realizador + uma grande banda sonora= um grande filme

Alan Parker, realizador de obras como Mississipi em Chamas, Expresso da Meia Noite, Fama e Pink Floyd-The Wall surpreendeu tudo e todos, quando em 1991 decidiu apostar num grupo totalmente desconhecido de actores e fazer um filme, quase low buget, sobre a ascensão e queda de uma banda que queria levar soul music a uma Dublin ainda a sofrer as marcas de uma desindustrialização rápida.

Mas este filme é muito mais do que isto.

Alan Parker, quase como um pintor, mostra uma série de pequenos retratos, através de uma direcção de actores exemplar, ainda para mais sendo (quase) todos desconhecidos. Estes retratos são o veículo onde mostra a realidade de uma sociedade em desintegração, onde os valores já não são os mesmos, mas onde ainda não se vislumbra o futuro.

E tudo isto com muita soul e muito humor à mistura…

Nomes como Percy Sledge, Wilson Pickett e Otis Redding são reabilitados por um grupo de jovens desempregados que por uns (breves) momentos se reinventam e mostram que a soul music pode ser a salvação.

E quem somos nós para dizermos que não?

 

Anúncios